Justiça nega revogação de prisão preventiva e domiciliar de advogado que matou barbeiro no Imbuí - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

Justiça nega revogação de prisão preventiva e domiciliar de advogado que matou barbeiro no Imbuí



A Justiça, através do 1º Juízo da 2ª Vara do Tribunal do Júri - Salvador, negou liberdade ao advogado José Geraldo Lucas Junior, suspeito de assassinar a tiros o barbeiro Lucas Souza de Araújo, dentro de um bar no Imbuí, no dia 24 de janeiro.

A juíza Andrea Teixeira Lima Sarmento Netto indeferiu o pedido de revogação da prisão temporária, bem como de substituição por prisão domiciliar do advogado, preso dois dias depois do crime.

Apesar da defesa alegar ausência de instalações de custódia de Sala de Estado Maior, por causa da prerrogativa do advogado, consta na decisão que José Geraldo Junior se encontra custodiado em sala na Polinter, em instalações condignas e separado dos demais detentos, o que supre a exigência da referida Sala de Estado constante do Estatuto da Advocacia.

A decisão cabe recurso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!