Mãe nega que jovens estavam perseguindo veículo do prefeito de SAJ e rebate: “Meu filho foi vítima de tirania” - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Mãe nega que jovens estavam perseguindo veículo do prefeito de SAJ e rebate: “Meu filho foi vítima de tirania”



VEJA A NOTA DA MÃE DAS REDES SOCIAIS:

Muitos me diziam que política não é para pessoas de bem. Sempre refutei essa ideia, por entender que só mudamos a vida das pessoas com bons exemplos e bons gestos, através de pessoas especiais.

Hoje percebi o porquê as pessoas se isentam de contribuir com sua responsabilidade social no momento das eleições.

Sou mãe de dois filhos, pessoas maravilhosas, as quais sempre tive orgulho de tê-los ao meu lado, não só pelo amor maternal, mas por saber que através deles eu aprendi a força da superação.

Não poderia deixar de compartilhar, com muita indignação, o ato atroz que esse homem que se diz prefeito da minha terra praticou em desfavor de meu filho.

Como pode um gestor municipal agir com tanta truculência contra uma pessoa?

Ainda mais a considerar a forma gratuita e desequilibrada. Por outro lado meu filho com suas limitações pela deficiência física totalmente indefeso e assustado momento algum motivou tamanha covardia.

Meu filho hoje foi vítima da tirania do prefeito da cidade, na volta para casa, utilizando de agressividade, que acha que em busca de manter-se no poder político vale qualquer atitude, mesmo a mais vil contra um ser humano.

Hoje prefeito, você mostrou que é capaz de tudo para ficar no poder, mas pela ordem de Deus você topou com uma pessoa que venceu muitos obstáculos na vida e não será você, com seu leque de capangas que irá impedir de me fazer ajudar na mudança que minha terra precisa.

Peço a vocês, que temem pela maldade desse gestor, que ergam a cabeça, sigam em frente e lutem contra todas essas mazelas, pois, por mais que ele se valha de alternativas tortuosas, ele mexeu com algo sagrado e jamais irá conseguir roubar nossas almas e nossa vontade de viver em uma cidade justa, solidária e fraternal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!