Líder da Força Nacional que elogiou amotinados é subordinado de general derrotado em eleição no Ceará - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

quarta-feira, 4 de março de 2020

Líder da Força Nacional que elogiou amotinados é subordinado de general derrotado em eleição no Ceará


A greve da polícia no estado do Ceará foi encerrada, mas a causa e o reflexo político do movimento ainda repercute. Chamado para garantir o policiamento nas ruas, o diretor da Força Nacional de Segurança Pública, o coronel Aginaldo de Oliveira, marido da deputada federal bolsonarista Carla Zambelli (PSL), fez discurso elogiando policiais amotinados e chegou a dizer que eles eram "gigantes".

Aginaldo é subordinado direto do secretário nacional de Segurança Pública, general Theophilo Gaspar de Oliveira, derrotado por Camilo Santana (PT) na disputa pelo governo do Ceará no ano passado. 

“Os senhores se agigantaram de uma forma que não tem tamanho. É o tamanho do Brasil que vocês representam [...] Vamos conseguir. Sem palavras para dizer o tamanho da coragem que vocês têm e estão tendo ao longo desses dias", exclamou Aginaldo de Oliveira.

Camilo Santana foi reeleito com folga no Ceará no ano passado, com 79,96% dos votos. No segundo lugar, mas bem distante de conseguir ir para o segundo turno, o General Theophilo ficou com apenas 11,30%.

Do outro lado, a atitude de Cid Gomes (PDT), encarada por apoiadores como um ato de bravura, também pode ter contornos políticos. Isto porque a cidade de Sobral - onde ele partiu para cima de uma barricada dos grevistas com uma retroescavadeira e terminou baleado – é o principal reduto eleitoral onde ele e seus irmãos, Ciro e Ivo Gomes, militam politicamente.

A investida do senador foi vista como uma forma grosseira de cessar o desgaste que a paralisação dos militares provocou na gestão de Ivo Gomes (PDT), que é o atual prefeito de Sobral e candidato à reeleição municipal. O seu principal adversário deve ser o vereador Moses Rodrigues (MDB).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!