Curaçá: Ararinhas-azuis mantidas em cativeiro na Alemanha chegam à Bahia - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

sábado, 7 de março de 2020

Curaçá: Ararinhas-azuis mantidas em cativeiro na Alemanha chegam à Bahia


A cidade de Curaçá, no norte da Bahia, será a nova casa de 52 ararinhas-azuis que estavam sendo mantidas em cativeiro na Alemanha. A espécie está extinta há cerca de 20 anos, desde o ano 2000. 

Na cidade baiana, a intenção é reintroduzir a espécie na natureza. A ararinha-azul é originária da Caatinga e foi alvo de caçadores e do tráfico ilegal de aves, o que causou o fim da espécie em ambiente natural, conforme destaca reportagem veículada pela TV Bahia.

A operação de transporte dos animais contou com dois aviões fretados e escolta da Polícia Rodoviária Federal (PRF). As 52 ararinhas vão viver em uma área onde foram construídos viveiros de dois mil metros quadrados no meio da caatinga. Vão receber acompanhamento de biólogos e veterinários e treinamentos de readaptação. (BN)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!