CPMI das Fake News pode quebrar o sigilo bancário de nove empresas - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

terça-feira, 3 de março de 2020

CPMI das Fake News pode quebrar o sigilo bancário de nove empresas


A CPMI que investiga as fake news pode quebrar o sigilo bancário de nove empresas e de três pessoas que são suspeitas de disseminar notícias falsas no país. A informação foi divulgada pela jornalista e colunista do jornal Folha de S. Paulo, Mônica Bergamo. A quebra de sigilo ainda será discutida pelos parlamentares.

A medida, ainda de acordo com a jornalista, pode atingir Lindolfo Alves Neto e Flávia Alves, donos da Yacows, e Hans River, ex-funcionário do casal que depôs na CPMI e que fez insinuações sexuais contra a repórter Patrícia Campos Mello, responsável por revelar o suposto esquema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!