Vídeo: Polícia chinesa mata pessoas por estarem em estado avançado do Coronavírus? - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

domingo, 23 de fevereiro de 2020

Vídeo: Polícia chinesa mata pessoas por estarem em estado avançado do Coronavírus?


Um suposto vídeo foi publicado por um chines denunciando, o descontrole do governo chines em relação ao Coronavírus.

Com medo de se transformar numa pandemia global, o governo chines, teria autorizado a eliminar todos os infectados em estado avançado.

Três pessoas com batas, máscaras e armas na mão surgem no início de um vídeo que está ganhando forças nas redes sociais. Este conteúdo está sendo associado as autoridades chinesas que supostamente estão matando pacientes infectados pelo coronavírus COVID-19. 

Desde que começou a epidemia do COVID-19, são muitas as histórias e curas milagrosas que correm nas redes sociais. O Site Polígrafo já desmentiu várias publicações sobre este assunto. Desde o final de dezembro, já foram confirmados 75.192 casos, segundo dados do European Centre for Disease Prevention and Control (ECDC), citados pela Direção Geral de Saúde (DGS), de 19 de fevereiro.

Mas, será verdade que as autoridades chinesas estão matando a tiro os pacientes das zonas de quarentena? Não, não é. Este vídeo é o resultado de uma montagem de três clips não relacionados e descontextualizados que pretendem contar uma história falsa.

O primeiro vídeo, onde supostamente surgem os médicos com armas, corresponde na verdade a imagens de polícias chineses. No capô do carro, que aparece de relance no vídeo, pode ler-se “polícia”. Segundo o Snopes, a origem do vídeo não foi identificada, no entanto é possível ver no banco de imagens Getty fotografias das forças policiais equipadas com vestimentas semelhantes às do vídeo.

O vídeo prossegue e surge o que aparenta ser um médico tratando de um paciente na rua enquanto se ouvem sons de supostos tiros. Existem múltiplos relatórios de pessoas que morrem em casa. Os tiros que ouve no fundo são para impedir aqueles que querem escapar para terrenos baldios”, pode ler-se na descrição que acompanha este vídeo.

No decorrer do vídeo não aparece nenhuma arma e, enquanto se ouvem os supostos tiros, nenhum dos intervenientes parece estar preocupado com o tiroteio. Esta falta de relação entre a imagem e o som poderá resultar de uma manipulação do som. Poderá, por exemplo, ser um som de fogo de artifício, uma vez que o vídeo foi publicado poucos dias depois dos festejos do Novo Ano Lunar, celebrado a 25 de janeiro.

A terceira parte do vídeo mostra uma pessoa ensanguentada que aparece deitada no chão e, na sequência dos clips anteriores, tenta passar a imagem de que foi morta a tiro pelas autoridades chinesas. Segundo o The Observers, este vídeo corresponde a um acidente de motociclo, que fez uma vítima mortal e em nada está relacionado com o Cornavírus. No vídeo original, ao contrário do segmento que surge na compilação, não se ouvem quaisquer sons de tiros, o que reforça a argumentação de manipulação do som.

Concluindo: este conteúdo resulta de uma montagem de três vídeos captados em momentos e circunstâncias diferentes e que estão a ser utilizados para disseminar uma história falsa. As autoridades chinesas não estão a matar a tiro os pacientes infetados com o COVID-19.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!