Ronaldinho vira réu em ação coletiva que pede R$ 300 milhões por pirâmide - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Ronaldinho vira réu em ação coletiva que pede R$ 300 milhões por pirâmide


O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho virou réu em uma ação civil coletiva que pede R$ 300 milhões por danos morais e materiais por causa de sua participação na empresa 18k Ronaldinho que vem sendo investigada pela prática de pirâmide financeira, considerada crime contra e economia popular. As informações foram divulgadas pelo UOL.

A ação coletiva movida pela Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec) de Goiás afirma ter identificado 150 pessoas que foram lesadas pelo bloqueio de seus investimentos. 

De acordo com o Ibedec, o valor da ação foi calculado com base nos prejuízos dos investidores de vários estados brasileiros e do exterior, como Estados Unidos, Itália e Portugal. Além do ex-jogador, também são réus no processo Marcelo Lara Marcelino, Bruno Rodrigues Alcântara, Raphael Horácio Nunes de Oliveira e Athos Trajano da Silva, que seriam responsáveis por convocar pessoas dispostas a investir no suposto esquema. O site entrou em contato com a empresa que não quis se pronunciar sobre o assunto. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!