Agentes penitenciários são suspensos acusados de incitar paralisação da categoria - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Agentes penitenciários são suspensos acusados de incitar paralisação da categoria


Dois agentes penitenciários foram suspensos, por noventa dias, acusados de incitar paralisação da categoria. A decisão foi divulgada nesta terça-feira (28), pelo secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização na Bahia, Nestor Duarte.

Segundo o presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado da Bahia (Sinspeb), Reivon Pimentel, a decisão não tem ligação com a paralisação de 48h que a categoria fez nesta segunda-feira (27). Segundo ele, a punição teria sido por conta de uma paralisação de 24h, feita em março de 2017, quando a categoria protestou contra a morte de um servidor que trabalhava no Conjunto Penal de Feira de Santana e foi morto no município de Irará, durante um assalto.

“Já faz dois anos e até hoje o crime não foi elucidado. Nós repudiamos veemente esse ato do secretário. Essa decisão visa cercear o direito de reivindicar”, criticou o presidente do Sinspeb.

“Os dois servidores nunca tinham sido punidos nem com advertência. São servidores exemplares. É um processo arbitrário, sem direito de defesa e altamente perverso. Com essa decisão, pais de família ficarão sem condições de suprir as necessidades básicas das famílias. Estão tirando o pão das bocas dos filhos dos servidores”, disse Reivon.

Segundo ele, na próxima terça-feira (4), será realizada uma assembleia unificada com os policiais civis. “A partir daí, poderá ser deliberada uma nova paralização ou uma greve geral”, alertou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!