Policial acusado de matar Ágatha Félix vira réu em ação penal - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Policial acusado de matar Ágatha Félix vira réu em ação penal


O policial militar Rodrigo José de Matos Soares, acusado de matar a menina Ágatha Félix, 8 anos, no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, virou réu em ação penal após a Justiça acatar a denúncia feita pelo Ministério Público (MP-RJ).

A decisão foi expedida na última quinta-feira (5) pela juíza Viviane Ramos Faria. A magistrada ainda determinou que o porte de arma de fogo de Rodrigo seja cassado e que o policial não exerça atividades de policiamento ostensivo até o fim do processo.

Ainda segundo a decisão, Ágatha morreu "por erro no uso dos meios de execução por parte do policial militar Rodrigo José de Matos Soares". Segundo a juíza, testemunhas apontaram que não havia confronto na região onde a menina foi baleada, enfraquecendo a versão dos policiais de legítima defesa

"O fragmento que atingiu a vítima foi disparado de baseamento da Polícia Militar em direção a um poste de concreto, que se fragmentou, e um dos fragmentos ricocheteou em sentido descendente e atingiu a base do porta-malas da Kombi, o qual ricocheteou novamente, atravessando o banco traseiro, atingindo fatalmente a vítima", escreveu Viviane Faria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!