Mulher é condenada a 32 anos de prisão por morte do próprio filho em Camaçari - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

sábado, 7 de dezembro de 2019

Mulher é condenada a 32 anos de prisão por morte do próprio filho em Camaçari


Alexsandra Moura da Silva, 29 anos, e José Nilton Pereira da Silva, 39, foram condenados pela morte do menino Carlos Henrique Moura, 7, morto por afogamento, a mando da própria mãe, Alexandra, em ação conjunta com o amante, José Nilton. O caso ocorreu em janeiro de 2015 na cidade de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. A mãe do garoto foi condenada a 32 anos de prisão, enquanto Nilton deve cumprir 21 anos de pena. 

Carlos Henrique ficou desaparecido por 48h e foi encontrado morto no córrego da cidade. Alexsandra e José Nilton atraíram a criança ao córrego, segundo consta na decisão judicial, com a proposto de presenteá-la com uma pipa. Lá, afogaram o menino que morreu, por asfixia. 

O crime causou comoção no município e a família, incluindo Alexandra, chegou a fazer campanhas para procurar o garoto. 

De acordo com a decisão do juiz Waldir Viana Ribeiro Junior, as investigações apontaram que Alexsandra aparece como mandante do crime e teria oferecido relações sexuais com Nilton, caso ele a ajudasse a matar o filho. A motivação, continua, foi “se livrar da criança”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!