Deputado baiano quer que Netflix se explique após especial do Porta dos Fundos - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Deputado baiano quer que Netflix se explique após especial do Porta dos Fundos


O deputado federal baiano Alex Santana (PDT) protocolou junto com outros quatro deputados um requerimento para a realização de uma audiência pública com presença de representante da Netflix para prestar esclarecimentos sobre o especial de Natal do Porta dos Fundos, "A Primeira Tentação de Cristo". Além do parlamentar, também assinam o requerimento os deputados Cezinha de Madureira (PSD-SP), Julio Cesar Ribeiro (Republicanos-DF), Roberto Alves (Republicanos-SP) e David Soares (DEM-SP).

Na produção, Jesus Cristo (Gregório Duvivier) é retrato como sendo homossexual e os discípulos como bêbados. "Foi de conhecimento público que a plataforma virtual Netflix lançou como especial de Natal, uma das datas mais importantes do calendário cristão, filme da produtora 'A Porta dos Fundos' intitulado de "A Primeira Tentação de Cristo', no qual ocorre verdadeira afronta aos valores cristão, ultraje a fé e a figura de Jesus Cristo, bem como dos seus discípulos", descrevem os parlamentares, na justificativa.


"Nós entendemos que uma obra de arte pode abordar diferentes aspectos a respeito desse período histórico sem fazer nenhum tipo de caricatura ou ofensa à imagem de Jesus. Muitas obras foram criadas nos mais diversos formatos e gêneros que são saudáveis e aceitáveis, entretanto este filme é verdadeira afronta aos mandamentos constitucionais, constitui crime previsto no Código Penal e verdadeira afronta religiosa aos valores cristãos", completou.

O deputado federal baiano Pastor Sargento Isidório (Avante) também protestou, na Câmara, na última terça-feira (10). "Ofender a trindade santa não é humor, é vagabundagem, intolerância religiosa contra os cristãos. Ligar seu símbolos à pederastias traz a ira de Deus contra a nossa nação já atacada por demônios a obra herege e malígna", criticou.



Nas redes sociais, Gregório Duvivier rebateu as críticas contra o especial. "Pra quem tá pedindo que o próximo especial de Natal seja sobre Maomé: vocês sabem o que significa Natal?", postou no Twitter. Fábio Porchat, que também faz parte do especial, foi outro que se manifestou em defesa do programa. "Gente, pode deixar que eu me resolvo com Deus, tá de boas, não precisa se preocupar não. Agora pode voltar a se indignar com a desigualdade que destrói nosso país. Mas tem que se indignar com o mesmo fervor, tá?", ironizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!