Mulheres são presas em Salvador após fazerem anúncio falso de aluguéis de imóveis em site de vendas - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Mulheres são presas em Salvador após fazerem anúncio falso de aluguéis de imóveis em site de vendas


Duas mulheres foram presas suspeitas de aplicar o golpe falso do aluguel de imóveis, em Salvador. De acordo com a delegada Carmen Dolores Bittencourt, as duas movimentaram cerca de R$ 10 mil.

As mulheres foram flagradas no bairro da Barra na segunda-feira (23), e apresentadas na 14ª Delegacia, na Barra, nesta terça-feira (24). Ainda segundo a delegada, as duas faziam falsos anúncios de aluguéis em sites de vendas, com valores abaixo do mercado.

“Elas faziam anunciavam um imóvel inexistente, dentro de perfis que atraíssem as vítimas. A partir desse contato, pegava-se o número de WhatsApp e passavam a negociar com essas vítimas e solicitavam o depósito em dinheiro, que serviam para garantir um negócio – haja vista a quantidade de pessoas interessadas no aluguel desse imóvel. Houve casos em que vítimas fizeram esse pagamento, e houve casos que elas recuaram para fazer apenas mediante a entrega das chaves, que eram falsas”, detalhou a delegada.

As suspeitas foram identificadas como Suiane dos Santos Rodrigues, de 25 anos, e Rosimeire Cruz Casaes, uma cearense de 49 anos, que se apresentava como corretora. As mulheres foram presas quando tentavam consumar mais um golpe. Uma quantia em dinheiro foi apreendida com a dupla.

A delegada Carmen Bittencourt informou ainda que uma terceira pessoa está sendo investigada, pela suspeita de participar da quadrilha. Quatro pessoas registraram queixa contra as mulheres e a polícia acredita que o número de ocorrências podem aumentar, com a identificação das suspeitas.

Segundo a polícia, Rosimeire e Suiane pediam um depósito em dinheiro, sempre em torno de R$ 1,7 mil, para reservar o imóvel, mas se a vítima desconfiasse da transação, as estelionatárias marcavam um encontro para mostrar o apartamento. Mas, quando chegavam na portaria do edifício escolhido por elas, davam uma desculpa para não acessarem o prédio e seguiam para outro local.


“Após o pagamento do sinal, elas entregavam uma chave para o locatário, que acreditava estar de posse da chave do imóvel. A vítima descobria ter sofrido um golpe quando tentava entrar no apartamento, mas o imóvel anunciado não existia”, explicou a delegada.

A polícia apura a participação de uma terceira pessoa nos golpes. Quatro vítimas já registraram boletim de ocorrência na 14ª Delegacia. Rosimeire e Suiane foram autuadas em flagrante por estelionato e devem seguir para audiência de custódia, no Núcleo de Prisão em Flagrante (NPF), na Avenida ACM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!