Acusados de matar PM reformado durante assalto a ônibus são presos - SAJ PUBLICIDADE

DESTAQUES

sexta-feira, 31 de maio de 2019

Acusados de matar PM reformado durante assalto a ônibus são presos


Os acusados de matar o policial militar reformado, Milton de Sousa Silva, em um ônibus na Avenida Aliomar Baleeiro, foram presos, nesta sexta-feira (31), nos bairros de Cajazeiras e São Cristóvão, após realização de levantamentos de inteligência. Segundo a polícia, o primeiro a ser detido foi Bruno de Jesus Santana, o Capenga, autor do disparo. Ele teria feito uma tatuagem do Tio Patinhas, para simbolizar que virou matador de policial.

Após ser localizado, "Capenga" concordou em indicar o paradeiro dos demais participantes do crime, levando os policiais à casa de Iure Souza Oshoi, conhecido como "China", que atuou como motorista da quadrilha. Posteriormente, os acusados indicaram aos policiais a casa de Lucas de Jesus Caldeira, acusado de dar apoio a quadrilha nos assaltos e roubos de veículos. 


Os policiais tomaram conhecimento que a arma utilizada no crime estaria sob posse de Alan Henrique Bastos Santos, "Galego", que era responsável por tomar os pertences das vítimas durante a ação criminosa. Ele foi localizado no local indicado pelos demais e foi encontrado sob sua posse o revólver utilizado na ação, assim como uma quantidade de droga. 

Durante conversas com os policiais, os envolvidos afirmaram que o mentor e líder da quadrilha, seria "Gaer", mas ele não foi localizado. Todos foram conduzidos para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e apresentados a autoridade competente. 

Material apreendido:

1 revólver cal.38 utilizado no homicídio

1 balança de precisão

50 pinos para acondicionar material entorpecente

1/2kg de substância aparentando ser cocaína

Renault / Logan, cor cinza, com restrição de furto/roubo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião!